D.FACE – O SOM DO CORAÇÃO

_CBG5233sd

O casal de músicos Barbara Skarinci e Eduardo Sahão falam sobre sua parceria na vida e na arte

Por Felipe Brandão

Fotos Fábio Pitrez

 

A música é um prazer universal. Seja para se divertir, se emocionar ou para relaxar, dificilmente existirá alguém que não tenha uma canção ou um conjunto preferido de se ouvir. No caso de Eduardo Assad Sahão e Barbara Skarinci, no entanto, a questão vai além. Namorados há três anos, eles descobriram na paixão pelos acordes mais do que simplesmente um ponto em comum, porém um verdadeiro mundo a compartilhar entre si.

Barbara e Eduardo se conheceram muito jovens, aos 14 anos, quando estudavam juntos no Colégio Universitário. A empatia foi imediata e os dois logo se tornariam grandes amigos – cumplicidade que foi aumentando e só poderia acabar em romance. “Dá para contar nos dedos as bandas e cantores que não curtimos em comum. Apreciamos os mesmos estilos de música, escolhemos juntos as músicas que vamos ouvir. As diferenças são poucas”, conta Barbara, uma exímia violinista que ostenta em seu currículo participações em espetáculos da Orquestra Sinfônica da Universidade Estadual de Londrina (Osuel) e da Orquestra de Câmara de Solistas de Londrina.

Eduardo, aliás, é só elogios aos dotes musicais da amada: “A Barbara esconde, mas ela, além de excelente violinista, é uma exímia cantora. Realmente muito afinada, uma das pessoas mais afinadas que eu já conheci.” “Exagero dele…”, despista a moça.

Embora desenvolvam em separado suas carreiras musicais, o entrosamento pessoal e artístico levou Barbara e Eduardo a se unirem em um projeto musical em comum: o canal Epifonia, que inauguraram há cerca de um mês no site YouTube.  A ideia surgiu a partir da repercussão dos vídeos de covers que os dois publicavam na rede social Facebook. “Começamos gravando as músicas de que gostamos, e cada vídeo que postávamos tinha mais repercussão, mais comentários, mais compartilhamentos, mais visualizações que o anterior. O pessoal gostava e sempre pedia, com cada vez mais insistência, que fizéssemos um canal no YouTube. Aí, no nosso último vídeo por lá, que foi um cover de Time’s a Wasting, de Johnny Cash e June Carter, falei: ‘se tivermos muitas curtidas, faremos um canal no Youtube’. E foi o que aconteceu”, explica Eduardo.

Especialista na execução de uma infinidade de instrumentos, que vão do piano ao saxofone, Eduardo também é pura empolgação ao falar de seu principal trabalho musical: a banda Senhor Bonifácio, da qual é baixista e tecladista. “O conjunto começou como um projeto entre amigos, até que sentimos que havíamos atingido o preparo musical necessário para gravar um CD”, explica ele, que compôs, junto aos colegas de banda, as doze faixas que integram o álbum.

O show de lançamento, aliás, conta com a participação mais que especial de Barbara, que fez backing vocal e chegou a dar uma “canja” como violinista. “Nossa música A Valsa de um Homem Só, por exemplo, eu escrevi justamente para ela tocar no violino. O CD teve uma receptividade muito grande, o pessoal gosta, canta junto. E a coisa mais linda é quando você ouve as pessoas cantando a música que você produziu”, recorda-se.

Outro ponto em comum entre Barbara e Eduardo é o desejo de conciliar a música com suas áreas de formação – além da graduação em Música pela UEL, Eduardo também fez faculdade de jornalismo, enquanto Barbara estudou Direito. “São duas paixões minhas, o jornalismo e a música. Não tem nada estritamente técnico, rotineiro, tem sempre algo novo, é dinâmico. Gosto da liberdade que tenho em colocar minhas ideias, seja em formas de palavras ou de som, seja compondo uma música ou escrevendo um texto”, explica o rapaz. “Também pretendo conciliar, embora ainda não saiba como”, diverte-se a moça.

Se os pombinhos já pensam em casamento? “Estamos indo no easy going. Ainda é cedo para isso. Apesar de que, quando se encontra uma pessoa com quem se tem tantas afinidades, a gente nunca sabe… Acho até que vou pedi-la em casamento no palco, durante um show, meio assim de surpresa. Aí não tem como ela falar não, né?”, brinca Eduardo.

0 Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*