LUANA SOEIRO

_CBG1270-Recuperado

Colecionadora de momentos e emoções, a designer de moda compartilha seu jardim oceânico e suas inspirações

Por Layse Moraes
Fotos Fábio Pitrez

 

Luana Soeiro é Maria com Chá. Sua marca de lingerie totalmente handmade, feita apenas por ela, do começo ao fim, é queridinha das noivas há tempos, conquistando pelo acabamento único e por manter uma relação de proximidade e intimidade com as clientes – cada peça é pensada exclusivamente para cada mulher.

“A minha marca é uma personificação de quem eu sou”, ela conta. “A Maria com Chá é representada pelo nome Maria, porque todas as mulheres são Marias. Eu trabalho com sonhos dentro do meu atelier. Eu faço parte dos sonhos das outras pessoas, vendo lingeries que fazem parte de momentos muito especiais e isso me inunda de felicidade e de amor. Somado a isso, o ritual do chá, essa troca de energia… É um novo tipo de consumo, em que as pessoas não buscam só o produto, mas buscam uma vivência, uma identificação profunda”, complementa ela.

Luana atende com hora marcada no Estúdio Cosmo, atelier criativo que reúne marcas da região, onde também há um showroom com algumas de suas peças à pronta entrega, inclusive lingeries para o dia a dia.

No D. Luv desta edição, Luana compartilha seus objetos queridinhos, sua inspiração e seu mundo: “Sou mesmo uma mulher que coleciona momentos e emoções”, ela diz. Então mergulhe no universo poético cheio de flores e conchas no jardim oceânico de Luana:

 

Discos dos Beatles

“A família do meu pai sempre teve a música muito próxima, então em toda a reunião de família tinha que ter Beatles. O fato de eu ter Beatles como herança genética, como eu brinco, vem daí, desse contato, desse amor pela música, pela felicidade e pelo que minha família viveu.”

 

Do mar

“Eu sou uma pessoa extremamente profunda em tudo o que eu faço e em tudo o que eu sinto, então existe um mar em mim e isso me energiza. Esse contato com o mar e com os elementos marítimos me renova e me expande a criatividade, então a minha proximidade com esses elementos vem exatamente da minha coleção de memórias junto com a minha coleção de conchas. Eu sempre fui a criança que andava com os pais da praia, buscando as conchinhas e conhecendo novos caminhos, e eu levo essa paixão comigo, então não é uma paixão é um amor. A bolsa é da Madre Cortes e os acessórios são da Jana Favoreto.”

Instax

“A minha Instax captura e eterniza as felicidades que eu vivo com as pessoas que eu amo. Foi um presente de aniversário e é uma edição japonesa dessa câmera. Eu sempre fui apaixonada por fotografia, então eu gosto muito de ter essas pequenas recordações, até porque eu trabalho com fotografia também. Além do meu atelier de lingerie artesanal, eu também faço produção de moda para fotografia e vídeo.”

 

 

 

 

Sketchbook

“Ele me acompanha em todos os lugares aonde eu vou desde 2010. A Maria com Chá nasceu nele, através de pesquisas e de referências.”

 

 

 

Máscara

“Essa máscara fica pendurada na minha parede e foi comprada em uma feira de artesanato mundial. Eu acho que ela representa muito do feminino através das flores e do mistério em si.”

 

Caixinha de madeira

“Leva todas as fotografias que eu revelei dos trabalhos que eu faço. É uma maneira de apresentar a essência da Maria com Chá a quem me encontra pelo caminho. Dentro dela, tem um sachê de lavanda – as mulheres do século 19 guardavam as lingeries entre sacos de lavanda pela purificação e também pelos hábitos de limpeza de antigamente – já que elas não tomavam banho com tanta frequência, o cheiro da lavanda deixava tudo mais agradável.”

 

Major Tom

“A Andy, quem faz os bonequinhos da Major Tom, é uma grande amiga e também trabalha com os sonhos das pessoas. Quando eu fui para o Estúdio Cosmo, ela me presenteou com essa bonequinha, que é ela mesma vestida de Maria com Chá e eu tenho muito orgulho de deixar isso sempre exposto. É um presente que eu tenho muito carinho e muito amor.”

Bordado

“Comprei esse coração de porcelana em San Diego, durante um intercâmbio. Comprei para fazer parte das minhas mesas de café e ele acabou sendo o meu objeto de apoio para todos os bordados que eu faço dentro da Maria com o Chá. Todas as pedrarias que eu uso para fazer os bordados nas rendas eu coloco ali, então é um objeto que eu levo para onde eu vou e é uma peça linda, que representa tudo o que eu gosto.”

Chanel Coco Noir

“Eu acredito que o Chanel nº5 é um dos desejos femininos mais requisitados. O Coco Noir eu considero uma releitura do nº5, um clássico renovado, e eu gosto muito dessa fragrância para ocasiões especiais.”

Livros

“Todos os meus livros de cabeceira são do universo feminino. São exemplos de mulheres que buscam seus sonhos, buscam se compreender, buscam entender sua realidade. Então esses livros complementam a nossa busca por autoconhecimento e lapidação.”

L