D.MOTOR – 100 ANOS DE PICAPES GM

1948-1954_3100

Por: Mauricio Della Barba

História das picapes americanas comemora centenário com muito saudosismo

 Há cem anos a Chevrolet introduzia o modelo 1918 da One-Ton, abrindo caminho para um século de picapes emblemáticas. Para comemorar esse marco, a empresa faz festa para relembrar os veículos mais icônicos da sua história no Brasil e no mundo. Ao todo são mais de 85 milhões de unidades produzidas.

Embora o design das picapes Chevrolet tenha mudado radicalmente nos últimos 100 anos, uma coisa sempre foi verdadeira: a forma segue a função conforme os veículos evoluíram para atender às novas necessidades dos consumidores. “Hoje, os projetistas de picapes na Chevrolet focam no design orientado que cria opções de personalização e personalidade para uma ampla gama de clientes”, diz Rich Scheer, diretor de Design Exterior de picapes da marca.

Apesar de a caçamba para o transporte de carga continuar caracterizando as picapes, esse tipo de veículo vem agregando novas características ao longo deste período. “A principal evolução das picapes nestes 100 anos está na cabine, para maior segurança e conforto dos passageiros”, observa Rodrigo Fioco, diretor de Marketing de produto da Chevrolet.

As picapes mais modernas atualmente oferecem equipamentos antes encontrados apenas em carros mais sofisticados. Um bom exemplo é a própria S10, que incorporou à linha 2018 da versão a diesel o CPA (Centrifugal Pendulum Absorber), que ajuda a reduzir os níveis de ruído e de vibração da picape a patamares similares aos de automóveis de luxo.

Entre as 10 picapes Chevrolet mais emblemáticas nos últimos 100 anos no Brasil e no mundo se destacam:

1918 One-Ton: A primeira picape de produção comercial da Chevrolet foi inspirada em veículos utilizados nas fábricas da marca para mover peças de um lugar para outro. Era um chassi rolante com cabine aberta, motor de quatro cilindros em linha e uma estrutura que permitia aos clientes instalarem a carroceria que melhor se encaixava a suas necessidades, e não passava dos 40 km/h.

1929 Series AC: O modelo foi a primeira picape da Chevrolet projetada com cabine fechada, dando origem a um conceito que se mantém até hoje, visando a maior proteção e comodidade dos passageiros. Tinha motor V6 econômico para a época.

1938 Half-Ton: A primeira picape projetada no então recém-inaugurado Centro de Design de Harley Earl, o primeiro executivo de design da GM.  A partir deste ano, as picapes começam a ganhar identidade própria para diferenciar-se dos automóveis de passeio, sendo mais baixas e mais longas,  com grade estilizada e para-lamas elegantes e alongados.

1947 Série 3100: Referência mundial quando o assunto é picapes vintage, foi lançada com “design avançado” porque era maior, mais forte e sofisticada. A grade horizontal de cinco barras substituía os modelos verticais do passado e acabou se transformando numa espécie de assinatura das picapes Chevrolet a partir de então. No Brasil, inaugurou a categoria “picape leve” e era usada inclusive como carro de passeio. Começou a ser produzido em São Caetano do Sul com design e sobrenome exclusivos, a 3100 Brasil.

1959-1963_3100 Brasil

1955 Série 3124: Devido à sua beleza, o modelo Task Force ficou conhecido por aqui como “Marta Rocha”, a Miss Brasil de 1954 e eleita uma das mulheres mais bonitas do mundo no ano seguinte. Foi a primeira picape Chevrolet a adotar o estilo Fleetside – a linha de cintura da caçamba alinhava-se à da cabine e à dos para-lamas, compondo um formato completo e elegante da dianteira à traseira.

Chevy 1955 3124 Series Cameo Carrier

1967 C10: O design esguio, marcado pelas linhas retas da carroceria, remetia ao estilo mais moderno e funcional para melhor aproveitamento do espaço na caçamba e na cabine. Trazia para-brisa panorâmico, com melhor visibilidade. A lateral da carroceria tinha uma linha que seguia em direção à traseira. Um modelo homônimo e de estilo parecido fez muito sucesso no Brasil do fim dos anos 60 até início dos anos 80.

1964-1974_C-14

1974-1985_C-10

1985 Série 10/20: Uma das picapes brasileiras mais emblemáticas que segue a tendência de estilo da década, com linhas retas, faróis e lanternas envolventes. Vinha com retrovisor do lado direito e a caçamba inovava com ganchos nas bordas que facilitavam a amarração da carga.

1985-1992 Serie 10 20

1988 Silverado: Foi a primeira picape cujo design fora influenciado pela aerodinâmica, e até por isso parecia muito avançada para o seu tempo. Essa mesma lógica se aplicou ao interior, com um painel de instrumentos baixo, envolvente e com elementos de aparência futurista..

LIVRO – Ainda para comemorar o centenário,  chega às livrarias o livro “Picapes Chevrolet”. A obra faz um recorte desta trajetória no Brasil, trazendo detalhes de todos os principais modelos que foram comercializados no país.  Estão presentes dos importados até às picapes de produção local, incluindo as que ganharam divertidos apelidos do consumidor, como a “Boca de Sapo” e a “Marta Rocha”, e a 3100 Brasil.

A publicação é rica em fotografias inéditas, parte delas garimpada nos arquivos da GM e parte oriunda do acervo pessoal dos próprios autores, Fábio C. Pagotto e Rogério de Simone. Ambos têm forte ligação com o mundo do antigomobilismo, seja como editor de publicações especializadas, seja como fundador de clube de carros antigos.

Mais informações sobre o livro “Picapes Chevrolet” estão disponíveis no site da Chevrolet Fan Store, pelo link: https://www.chevroletfanstore.com.br/livros