A ESCRITORA LONDRINENSE ISABELA TOREZAN ACABA DE LANÇAR O SEU PRIMEIRO LIVRO

Destaque - Livro Isa

 “O Bibliófago e outros contos” é o o primeiro livro da autora e reúne 20 contos que flertam com o surreal e o fantástico

Por Júlia Marroni

Isabela sempre teve vontade de escrever, mas só aos 15 anos seguiu esse sonho e deu vida ao seu primeiro conto, O Bibliófago – que dá nome ao livro. Apesar de estar apenas começando, a escritora londrinense iniciou sua carreira ganhando, com esse conto, o primeiro lugar na categoria jovem, da Primeira Ciranda de Contos da Biblioteca Pública Municipal de Londrina. Isabela especula o porquê de o Bibliófago ter levado o prêmio: “Lembro que quando o conto foi apresentado na premiação, os jurados comentaram que nunca tinham ouvido essa palavra, “bibliófago”. Imagino que o fato de eu ter tratado de um tema bem comum, o sentimento de deslocamento no mundo, mas usando uma perspectiva bem pessoal minha, que é a necessidade absurda de ler, tenha agradado quem escolheu o conto para premiar. Acho que o destaque dele é esse caráter inusitado que quis representar já no título.” Isabela ainda confessa: “Ele foi o primeiro conto e o gatilho da minha incursão na literatura e é também o que mais me representa, é o conto no qual mais me coloquei”.  Desde então Isabela se apaixonou por esse gênero literário.  A autora confessou que acha esse formato textual muito interessante e desafiador: “O conto precisa, geralmente, de um final impactante e descobri que criar esses finais é um desafio de que gosto muito”.

A partir daí, Isabela começou a escrever e publicar seus contos no blog Minusculoteca. Esse blog, na verdade, surgiu para que Isabela pudesse se desafiar, fazendo com que escrevesse mais contos e os publicasse com frequência, coisa que nem sempre conseguiu: “Nesses anos, houve períodos em que nunca postava e períodos em que toda semana tinha conto”.

Isabela contou que sempre compartilhava seus contos do blog no Facebook, e foi por lá que o editor e amigo da família de Isabela, Ramon Carlini, conheceu seus textos.  Foi então que Ramon convidou a escritora a fazer uma seleção e montar um livro para ser editado pela Carlini&Caniato, a editora da qual ele é sócio.

Isabela Torezan durante o lançamento do livro

O livro reúne 20 contos autorais em que é perceptível o flerte com o surreal e o fantástico.  A escritora confessou que é extremamente libertador usar esse tipo de escrita. As possibilidades são infinitas, não existem limites na hora de criar, não há amarras: “Isso deixa o processo de escrita leve e libertador”.  Outra beleza do surreal e do fantástico é que, segundo Isabela, com eles fica mais fácil externalizar sentimentos como a dor e o medo.

O desajuste no mundo é outra característica muito presente em sua primeira obra.  Ela conta que inclui essa realidade sem nem perceber: “Sempre me senti desajustada por ser muito diferente dos outros à minha volta e criar personagens assim é uma forma de me sentir menos sozinha, já que tenho a companhia deles”.

Entre as referências literárias de Isabela, ela cita Stephen King, Borges, Gabriel García Márquez, Edgar Alan Poe e H.P. Lovecraft.

Com relação ao lançamento do livro, que aconteceu no último dia 21, na Livraria da Vila, no shopping Aurora, a escritora se disse muito satisfeita e conta que as vendas superaram o esperado: “Fiquei muito feliz de ver tantas pessoas contentes com o sucesso da minha obra”.

Hoje com apenas 20 anos de idade, Isabela além de escrever, cursa Jornalismo, mas quer ser diplomata e sonha em conciliar as carreiras internacional e literária. Ela foi a primeira da família a se aventurar pelo mundo das palavras e dos contos, e confessa: “Acredito no poder da literatura de tornar qualquer vida melhor.”

(Com orientação de Layse Barnabé de Moraes)