JORGE BISCHOFF: UMA VIDA ENTRE SAPATOS

Whashington França - foto ano 2013

Criador da marca que leva seu nome fala sobre inspiração, história e negócios da grife que completa 15 anos em 2018 e é um sucesso no mercado fashion nacional e internacional

Por Layse Barnabé de Moraes

Fotos Divulgação

 

Natural de Igrejinha (RS), região que possui tradição na manufatura calçadista, Jorge Bischoff sempre viveu entre sapatos: “o sapato é a minha vida”, ele afirma.

Em entrevista concedida exclusivamente para a Drops, Jorge Bischoff fala sobre inspiração, história e negócios da grife que completa 15 anos em 2018 e é um sucesso no mercado fashion nacional e internacional.  Segundo ele, “a essência da Jorge Bischoff está totalmente ligada ao sonho de um menino que tinha paixão por criar sapatos, que encontrou oportunidades através de muito trabalho e evoluiu transformando isso em uma marca que existe para criar produtos diferenciados, surpreender e levar felicidade em forma de produtos às pessoas”.

Jorge Bischoff por RPDOIS Imagens

 

Você começou a trabalhar com calçados aos 11 anos. Certo? Isso é bastante cedo… Como os calçados entraram na sua vida? Sempre foi uma paixão?

Jorge Bischoff: O sapato é a minha vida ou a minha vida é o sapato. Absolutamente tudo o que eu fiz na minha vida até hoje é relacionado ao sapato. Eu sou de uma região com centenária tradição na manufatura calçadista do Brasil e faço parte deste universo desde que nasci. Ainda bem pequeno, eu acompanhava meu pai na indústria em que ele trabalhava. Era mágico andar pela fábrica, ouvindo o barulho das máquinas, brincando com pedaços de couro, sentindo o cheiro da madeira sendo trabalhada para criar os primeiros modelos de saltos…

Aos 9 anos comecei a trabalhar como garçom em uma lanchonete instalada em frente à uma fábrica de calçados. Mas era para o outro lado da rua que meus olhos se voltavam. Era lá que eu queria estar. Assim, aos 11 anos, na verdade, ingressei na indústria trabalhando como cortador de couro. Mas sempre gostei, mesmo, de desenhar. Na adolescência, para realizar um sonho da minha mãe, cursei o técnico em contabilidade. Contudo, naquela época, vivi um momento marcante: um professor disse que iria me reprovar, porque eu não tinha afinidade com as ciências contábeis. Mas, principalmente, o Brasil iria perder um grande designer, já que ele me via passar a maior parte das aulas desenhando sapatos. Disse, ainda, que na empresa dele não havia nenhum profissional com o dom e o talento que reconhecia em mim. Foi quando, aos 16 anos, tomei a decisão de me dedicar exclusivamente a essa área.

Me aperfeiçoei com diversos cursos, qualificações, viagens e experiências profissionais, inclusive no exterior, seguindo nesse caminho pelo qual sou realmente apaixonado. Hoje não me vejo em nenhuma outra profissão que pudesse me trazer tanta realização!

 

Qual foi o maior desafio em começar a sua própria marca?

Jorge Bischoff: O primeiro grande desafio foi lançar uma grife de sapatos femininos com um nome masculino, algo inédito no Brasil. Mas eu tinha a convicção de que estava certo. A Jorge Bischoff foi criada em 2003 e surgiu atendendo ao desejo do mercado por produtos diferenciados, aliando design autoral ao conforto e ao padrão de qualidade internacional. À medida que crescemos, muitas propostas comerciais surgiram e este foi mais um desafio. O mais difícil para uma marca é ser fiel à sua identidade e resistir às tentações do mercado.

Além disso, do ponto de vista comercial, um dos grandes desafios foi encontrar parceiros adequados na indústria, para atender às demandas da marca em termos de produtividade, entrega e alto padrão de qualidade. Somente a partir disso, colocamos em prática o plano de expansão. Há 10 anos, lançamos o projeto de franquias, exportação e distribuição para lojas multimarcas, o que marcou uma nova etapa no negócio.

“O sapato é a minha vida ou a minha vida é o sapato. Absolutamente tudo o que eu fiz na minha vida até hoje é relacionado ao sapato”, conta ele

O que te inspira na hora de criar sapatos? O que há de mais encantador neles?

Jorge Bischoff: O encanto feminino é, sem dúvida, a principal inspiração. Tudo o que fazemos é para tornar as mulheres ainda mais elegantes e exuberantes. A Jorge Bischoff tem conceitos e estilos próprios de design, perceptíveis nos traços que valorizam a silhueta dos pés e acrescentam poder ao andar. Eu busco inspiração em todos os momentos que vivo e lugares que passo. As minhas ideias são sustentadas por um grande universo de referências e por uma intensa alegria de viver. A arte da criação requer coração, porque as mulheres não consomem sapatos, elas consomem emoções!

Na minha opinião, o sapato não só é encantador, como é a peça mais importante do look. A mulher pode usar uma roupa básica, mas com um belo sapato, ela se transforma. E eu costumo dizer que é no momento em que ela está em frente ao espelho e percebe o poder dessa transformação que se entende tudo o que o sapato representa para uma mulher: ele alimenta a alma!

 

Eu vi que você se autodenomina em algumas entrevistas como sapateiro… por isso tanto cuidado com os detalhes? Conta um pouco de onde vem todo esse esmero?

Jorge Bischoff: Vem de “grandes mestres sapateiros”. Ao longo da minha longa trajetória, tive a oportunidade de encontrar algumas pessoas que acreditaram no meu potencial, me inspiraram a perseguir a excelência – com toda a força e a criatividade possível – e me fizeram crescer! A essência da Jorge Bischoff está totalmente ligada ao sonho de um menino que tinha paixão por criar sapatos, que encontrou oportunidades através de muito trabalho e evoluiu transformando isso em uma marca que existe para criar produtos diferenciados, surpreender e levar felicidade em forma de produtos às pessoas.

 

A grife Jorge Bischoff é conhecida em todo o mundo e tem pontos de venda em todos os continentes. Quantas lojas da Jorge Bischoff há no Brasil atualmente? E pontos de venda? Existe mais algum lugar em que você gostaria de abrir uma loja? Se sim, que lugar é esse?

Jorge Bischoff: Com o nosso sistema de franquias, temos mais de 70 lojas exclusivas, contemplando todas as regiões brasileiras, além de uma boutique on-line – que também atende a todo o Brasil. As nossas criações também estão presentes nas principais vitrines do mundo, em mais de 50 países, em todos os continentes, através de boutiques multimarcas. São mais de 700 pontos de vendas destacando os produtos da grife.

No ambiente internacional, celebramos a abertura da nossa primeira loja exclusiva em 2017. Com esta unidade, localizada em Miami, estamos abrindo caminhos para alçar a grife ao patamar de referência de moda no Hemisfério Norte. O nosso espaço de moda nos Estados Unidos agrega, ao mesmo tempo, a sofisticação e os ares de tropicalidade, valorizando a criação e o design, que estão na essência da grife. O nosso plano é continuar avançando no mercado norte-americano, principalmente.

Jorge Bischoff assinando a própria criação

Se você fosse dar um conselho para uma pessoa interessada em empreender no mundo da moda, qual seria?

Jorge Bischoff: O primeiro conselho que eu dou é ser fiel à identidade da sua marca. É fundamental estudar e pesquisar muito para entender sobre o mercado ao qual você se propõe a fazer parte. É necessário estar muito conectado com o que as pessoas buscam para criar produtos que as surpreendam, e que, sobretudo, façam bem a elas. Além de tudo isso, não podemos esquecer que empreender é fazer negócios… Por isso, a criação também não pode, jamais, perder o foco de que a moda depende da geração de resultados comerciais para se perpetuar.

 

Sua grife mistura elegância e ousadia, sempre com combinações de cores e texturas irreverentes. Você já teve medo de arriscar?

Jorge Bischoff: Elegância e refinamento são premissas fundamentais e os primeiros diferenciais do meu estilo profissional. Minhas criações têm formas limpas, linhas cavadas e traduzem a perspectiva de produtos sensuais. Gosto da ideia de agregar metais personalizados, brilhos, pedrarias e de apresentar modelos exuberantes. As misturas inusitadas de cores, materiais e texturas na mesma peça, de forma harmônica e inusitada, são realmente marcantes em meu estilo, independente de ser moda ou não. Nossos modelos são arrojados e reconhecidos pela identidade única que têm. Na verdade, não tenho medo de arriscar, porque estou sempre conectado com as tendências de moda e com o que as nossas consumidoras desejam.

 

Qual sapato você acredita representar a personalidade da mulher brasileira?

Jorge Bischoff: O sapato que representa a mulher brasileira não pode ser um só. Eu viajo o Brasil inteiro e percebo muitas peculiaridades, além do clima, que se diferencia bastante de uma ponta a outra. Os modelos com meia pata fazem mais sucesso em algumas partes, as sandálias são as preferidas em regiões mais quentes, já as botas são as protagonistas no inverno do Sul, por exemplo. Mas eu acredito que uma estrela em todos os territórios é mesmo o scarpin. Toda a mulher deve ter um scarpin liso, clássico, de salto alto. É imprescindível no closet. Quanto mais alto, mais elegante a postura de quem usa. Um sapato de linhas delicadas e corte que favoreça o perfil do pé, valorizando a silhueta.

 

Muitas consumidoras dos produtos Jorge Bischoff te enxergam como um ídolo e as mais fiéis se autointitulam #ApaixonadasJB. Como é essa relação com suas fãs?

Jorge Bischoff: Para mim, o mais gratificante de tudo é justamente essa relação com quem faz dos nossos produtos uma parte muito importante de suas vidas. Cada vez que uma consumidora me diz: ‘eu amo o seu sapato’, ‘o meu closet é inteiro Jorge Bischoff’, ‘eu não vivo sem uma bolsa da grife’, ‘eu sou apaixonada pela grife’, sinto a maior felicidade do mundo! Reconhecendo o valor do design autoral, das características marcantes e dessa aura de magia que envolve a grife, as nossas consumidoras exibem suas peças como verdadeiras joias. Eu valorizo muitíssimo isso. É algo que não só me motiva, como me inspira a seguir despertando o encanto das mulheres e o amor pela grife! O sapato Jorge Bischoff tem a missão de surpreender todas as pessoas de bom gosto.

 

A grife já conseguiu feitos notórios. Além de participar dos mais importantes eventos do circuito fashion, de receber diversos prêmios e de você ter eternizado sua assinatura no livro Traços de Valor, o que mais você gostaria de conquistar?

Jorge Bischoff: Acredito que a minha missão é continuar fazendo do sapato brasileiro um ícone de design, estilo e qualidade reconhecido no mundo todo! Em relação à nossa grife, sou muitíssimo orgulhoso de tudo o que já fizemos. No Brasil, acho que o mais importante é termos conquistado o coração das pessoas! A Jorge Bischoff completa 15 anos em 2018 com sua presença consolidada nos principais endereços de moda do País. Mas as nossas criações também estão presentes nas principais vitrines do mundo, em mais de 50 países, em todos os continentes, através de boutiques multimarcas. A receptividade no mercado internacional é cada vez maior. Por isso, o ano de 2017 representou um grande salto, marcando a expansão do nosso projeto de internacionalização com a abertura da primeira flagship store exclusiva nos Estados Unidos. Dentro de um médio prazo, projetamos crescer ainda mais neste plano, com a abertura de novas lojas – por meio do sistema de franquias, e também de um centro de distribuição em solo norte-americano.

Mas 2018 está sendo um ano em que temos investido com mais força na expansão nacional, pois o Brasil é gigantesco e ainda temos muitos espaços a conquistar no mercado interno. Estamos no projeto Rumo a 100 lojas e, ao que tudo indica, vamos concretizá-lo até 2019! Queremos dar a oportunidade para que cada vez mais pessoas façam parte da nossa rede.

Na verdade, eu sou inquieto e estou sempre cheio de planos e ideias! O foco é continuar crescendo, principalmente, em nosso ramo de atuação, mas já estão em nosso radar investimentos futuros para ingressar em novas frentes de negócios.

Jorge Bischoff na passarela da Couromoda, um dos mais importantes eventos de calçados e artefatos de couro da América Latina

A marca expandiu muito em poucos anos. Qual você acha que é o grande diferencial que levou a esse sucesso?

Jorge Bischoff: A Jorge Bischoff é reconhecida pela sua identidade forte e marcante. Em apenas 15 anos, se tornou uma referência em produtos que aliam o design autoral e de padrão internacional acentuado pela energia e vibração brasileiras. O que é essencial para mim em um produto é a união de conforto e beleza. Um não vive sem o outro e esse é o desafio do designer: criar formas tão funcionais quanto sedutoras. Não concebo um sapato que não agregue isso. Outro ponto fundamental em nossas peças é a qualidade do acabamento, capaz de transformar pequenos detalhes em grandes diferenciais, como no caso dos metais e pedrarias personalizados, que estão no nosso DNA.

 

Se você criasse um sapato que representasse sua personalidade, como ele seria?

Jorge Bischoff: Se for necessário destacar um só produto que me represente, eu escolho um scarpin preto, liso, de salto altíssimo. Ele representa toda a beleza e a sensualidade de um sapato feminino. Nos traços de um scarpin é possível perceber os diferenciais do seu criador.