O CINE COM-TOUR ESTÁ DE VOLTA

cinema

Depois de 10 meses de espera, o Cine Com -Tour/UEL volta hoje com exibição de filme surpresa

Layse Barnabé de Moraes

Pela falta de filmes no formato de películas em 35mm, o Cine Com-Tour precisou ser desativado temporariamente em julho de 2017 – as distribuidoras de filmes não trabalham mais com essa tecnologia e as opções de filmes se esgotaram. Ainda assim, a partir de 2014, o Cine Com -Tour/UEL reprisou vários filmes e se esforçou para continuar funcionando, até o momento em que não foi mais possível.

Para a alegria dos cinéfilos, a divisão de cinema e vídeo da Casa de Cultura/UEL recebeu duas doações: uma, um projetor digital profissional proveniente de recursos do MinC e da Fundação Araucária, intermediados pelo deputado federal Alex Canziani; a outra, um novo modelo de multimídia em Blu-Ray, doado pelo casal Atsushi e Kimiko Yoshii. Dessa forma, as projeções estão desde já garantidas e os já tradicionais filmes alternativos vão estar no Cine Com -Tour/UEL novamente.

Hoje, 10 de maio, uma noite de quinta-feira, como de costume nas estreias, às 20h30, o Cine Com-Tour reabre e inaugura uma nova fase.

Foto: Cleiton Thiele/PressPhoto (Divulgação)

Carlos Eduardo Lourenço Jorge, crítico de cinema e chefe da divisão de cinema e vídeo da Casa de Cultura da UEL, é quem faz a curadoria de filmes desde a época em que o Ouro Verde ainda funcionava como cinema. Ele conta que a história do Cine Com-Tour começou em 2005, quando o Ouro Verde parou passar filmes. Assim, o cinema alternativo ficou sem um endereço certo – até então, o espaço dedicado hoje ao Cine Com-Tour tinha sido ocupado por outras coisas, como escola de ballet, igrejas e chegou até mesmo a exibir filmes pornôs.

Desde 2005, no entanto, tornou-se o Cine Com-Tour, exibindo títulos fora do circuito comercial, até ser obrigado a uma pausa no ano  passado: “Chegou um momento em que não existia mas nenhum título novo, já que as outras salas só estavam trabalhando com o digital”, explica Carlos Eduardo.

Ele conta que o primeiro filme exibido no Com-Tour foi “Casa Vazia”, filme coreano que, aliás, não chegou a tempo para a estreia. Na época, foram passados apenas trailers variados para a plateia, coisa que, ele garante, não vai se repetir na noite de hoje, que contará com um filme surpresa.

Sobre o filme escolhido para reinaugurar o Cine Com-Tour, Carlos Eduardo conta que a escolha é uma homenagem ao casal Yoshii: “É um filme japonês, feito pela primeira dama do cinema japonês, a diretora Naomi Kawase. É um lançamento nacional, que está entrando em cartaz em várias cidades do Brasil também hoje. Não é um filme fácil… é bonito e delicado. Eu espero que as pessoas se sensibilizem com o filme e conversem sobre ele depois”.

Segundo Carlos Eduardo, por enquanto serão exibidos filmes em bluray, mas o projetor de 35mm ainda se manterá lá para projetos especiais – além do projetor digital profissional que chegará em breve.

As charmosas luzinhas do Cine Com-Tour

O público, pequeno mas cativo, do Cine Com-Tour tem comemorado nas redes sociais e feito declarações variadas pela volta do espaço. “Eu sempre disse que a gente tinha não um grande público, mas um público fiel. São pessoas que tem muita simpatia pela alternatividade”, Carlos Eduardo confessa. “Eu me sinto fazendo uma espécie de cineclube, mas dirigido a uma plateia mais ampla. Acho que é uma obrigação e uma oportunidade rara uma instituição como a UEL ter uma sala, que começou com a sala do Ouro Verde, e que se propõe a fazer uma política de trânsito com filmes importantes na história do cinema, podendo passar esses filmes habitualmente. As propostas que colocamos para o público são temáticas e estéticas e podem ser aproveitadas para criar núcleos de estudo, núcleos de cinefilia e para conversar sobre isso”, ele completa.

A singularidade da experiência de assistir a um filme no Cine Com-Tour talvez tenha a ver com, apesar de parecer óbvio, ter o cinema como único protagonista: “É uma fruição.  Nós não temos pipoca, não temos coisas comerciais… a nossa finalidade é oferecer o melhor possível em termos de qualidade cinematográfica. E que as pessoas reflitam sobre o que gostaram e o que não gostaram! Os filmes estão para provocar; para causar debate e trazer a reflexão. As pessoas que iam antes, e que acredito que vão continuar a ir, vão atrás disso. E eu espero que os filmes mexam com todos”, conclui Carlos Eduardo.

 

 

Vai lá:

Cine Com-Tour

Retomada da programação Cine Com-Tour/UEL
Dia 10/05/2018
Horário: 20h
Cine Com-Tour/UEL, na Avenida Tiradentes, 1.241 – Jd. Shangri-la, Londrina

Antes, às 20h, haverá uma breve fala de recepção para os presentes. Os convites para a sessão de reabertura podem ser retirados na bilheteria do cinema a partir das 15h horas, no próprio dia da estreia, cujo filme programado será uma surpresa. Serão gratuitos e individuais. 

As sessões seguintes voltam a ter os convites disponíveis para compra também na bilheteria do cinema, nos valores de R$12,00 a entrada inteira e R$ 6,00 a meia-entrada. O horário de exibição dos filmes volta a ser às 20h30.

Para mais informações, contatar pelo telefone 3323 8562 ou 3347 8639 ou pelo e-mail: casacultdivulga@uel.br da Casa de Cultura UEL – Assessoria de Imprensa