INDUSTRIAL SOFISTICADO

ABERTURA_CBG8395_1B&W 2

A arquiteta Camila Cavazzana assina projeto do apartamento de um jovem casal que aproveita o lar em seu máximo

Por Layse Barnabé de Moraes

Fotos Fábio Pitrez

 

Quando o projeto do apartamento que você está vendo nestas páginas chegou às mãos da arquiteta Camila Cavazzana, os moradores da casa, um jovem casal que faz home office, já tinha em mente de quem seria o protagonismo da área social: a estante de livros. “A primeira coisa que eles pediram foi a estante. Como eles trabalham em casa, aproveitam muito esse espaço. Então tentamos deixar bem confortável, com o sofá lá na varanda e o espaço de leitura, por exemplo. A estante é porque ela gosta muito de ler e os espelhos estão aí para dar amplitude, tanto para cima quanto para os lados”, explica Camila.

Com 165 m² de área útil, o apartamento, no edifício Parc Rocher, teve quase todos os móveis desenhados por Camila Cavazzana. A ideia, segundo ela, era ser fiel à pegada industrial, mas de uma forma sofisticada, dando atenção a materiais como madeira, pedra e metal. Tendo como direcionamento o conforto e o bem-estar, o apartamento tem o cinza como cor principal, que traz um ar cosmopolita, também aparente nos itens de decoração.

A paixão por livros acabou conquistando até mesmo a arquiteta, que tem no espaço dedicado à leitura a sua parte preferida do apartamento: “O ambiente social é o lugar que eu mais gosto, principalmente a sala de leitura, que é uma coisa bem diferente”, confessa Camila.

Outra curiosidade dos donos do apartamento é o amor pelo café, que fez com que a arquiteta projetasse um espaço especificamente para isso: “a bancada foi feita para abrigar as cafeteiras dos moradores – eles pretendem comprar outras para experimentar diferentes tipos de café”, ela explica.

Camila também fez algumas mudanças e usou alguns truques… A porta que dividia a sacada da sala foi retirada a fim de deixar o espaço social o mais integrado possível e a área de serviço foi escondida por uma porta que mais parece painel, seguindo o padrão do revestimento da cozinha. Na sacada, a área de apoio para a churrasqueira e pizza integra-se com o sofá e a mesa de jantar. “A gente sempre tenta desenhar uma coisa diferente que respeite o estilo de cada cliente. Outra evidência da área social é a bancada de peroba da fazenda da família, que traz memória afetiva e significado ao espaço”, ela reforça.

Sobre a iluminação, item também bastante valorizado pela arquiteta, destacam-se os produtos da Primalux. Na sala de jantar, o lustre com detalhe industrial e lâmpada diferenciada, dá um efeito especial, principalmente à noite, complementando a iluminação e trazendo personalidade ao espaço. “A mesa de vidro também dá um brilho próprio e transparência, deixando o sofá mais aparente. Usamos também iluminação nos móveis, como, por exemplo, no painel de TV, na estante, no armário da cozinha… Quando fazemos um projeto de iluminação, tudo é feito como base no layout para que a gente possa escolher os modelos e os efeitos de lâmpada para cada função. Por exemplo, na cozinha, a gente usa uma iluminação mais difusa, já na sala, a gente usa uma lâmpada mais focal e uma cor mais quente”.

O apartamento possui três quartos, todos suítes. Um deles, usado como sala de jogos, é onde o casal trabalha, fazendo as vezes de escritório também. “Fizemos um painel de TV e uma estante para colocar os games. O casal pratica bastante esporte, então é aqui onde também guardam medalhas e troféus”, Camila conta. No banheiro da sala de jogos, o revestimento em porcelanato lembra um papel de parede e causa um efeito surpreendente.

Na suíte principal, o desafio da arquiteta foi o tamanho da cama do casal, que é bem grande. “Tivemos que colocar peças laterais menores. Para quebrar a predominância do cinza, colocamos o painel de madeira ripado, que traz aconchego, e o espelho para dar amplitude.

Eles também gostam de jogar games no quarto, então deixamos um espaço para isso. No gesso, sempre trabalhamos a iluminação indireta, que traz conforto. Já no armário, acetato e espelho.

Na banheira da suíte principal, nichos para aumentar a funcionalidade e revestimentos que puxam para os tons de cinza, seguindo a paleta do apartamento”.