SOFISTICAÇÃO E SIMPLICIDADE

IMG_3019 copy

Leandro Garcia, conta um pouco sobre sua historia e o trabalho em design de mobiliário, e como trabalha o equilíbrio com a arquitetura

Por Nara Chiquetti

Foto: Arquivo Leandro Garcia

Mancebo Varetas: Primeira peça lançada em Milão, em 2016, e esteve na revista italiana Interni durante a ocasião. Foto: Ricardo Perini

O arquiteto e design Leandro Garcia deixou São Paulo há quase uma década e decidiu se instalar em Curitiba. Seu trabalho tem ganhado destaque mundial. Em 2016, foi eleito pela a revista inglesa Wallpaper como um dos 20 melhores estúdios de arquitetura em ascensão no mundo. E, no mesmo ano, a Design Milk – revista online norte-americana – grafou seu nome na lista dos dez estúdios de design mais importantes do Brasil na atualidade. Para ele, fruto dedicação ao trabalho e atenção a cada detalhe.

Como se deu seu envolvimento com a arquitetura e o design?

Creio que tudo se iniciou com o desenho. Desenhava muito, desde muito criança. Não existia melhor presente para mim que folhas de papel em branco, cadernos, lápis de cor. Tem até uma história engraçada que minha irmã me contou que, quando éramos crianças e por algum motivo brigávamos, por eu ser mais velho, ficava de castigo fechado no quarto e ela para fora. Acho que ela ficava com dó e então passava por baixo da porta folhas de papel em branco para eu ficar desenhando! Meu pai queria que eu fizesse colégio técnico, então procurei um curso que tivesse algo relacionado a desenho. Escolhi Desenho de Construção Civil. Iniciei estágios e por gostar de todos os que fiz e, claro, também do curso, foi natural ir para a faculdade de arquitetura. Fiz outros diversos estágios também durante a faculdade. O design que surgiu um pouco depois, com experiências nos escritórios por onde passei já depois de formado.

Poltrona Arcos: para Schuster Móveis & Design. Foto: Fran Parente

Como podemos descrever quem é Leandro Garcia?

Acho que deve ser bem difícil para qualquer pessoa responder esse tipo de pergunta, ainda mais sobre ela mesma! Mas acredito muito no trabalho, e me dedico muito a tudo que faço. Esses dias li em um muro andando por São Paulo, num lambe-lambe, a frase: “Trabalhe duro e seja legal com as pessoas”. Me identifiquei! rs

Você é paulista, e quando decidiu se estabelecer em Curitiba?

Fui para Curitiba em 2010, por motivos familiares, mas hoje estou lá muito mais por questões profissionais.

Como foi recebido por aqui, já se sente um pouco paranaense?

Sempre fui muito bem recebido. Essa história de que o curitibano é muito fechado, o paranaense, nunca percebi. Tenho clientes, grandes e bons amigos. A qualidade de vida da cidade e do estado me atraem e as oportunidades que ainda existem na minha área de atuação também.

Mesa Toco: Estará em Milão agora, em 2019. Foto: Ricardo Perini

A assinatura Leandro Garcia figura entre os melhores estúdios de design e arquitetura do Brasil e do mundo. A que atribui esse reconhecimento, já que declarou em outras entrevistas não ser uma pessoa de muita exposição?

O trabalho é quem deve aparecer e “falar”. Atribuo à dedicação que minha equipe e eu temos, diariamente, a cada um dos nossos projetos. Cuidado e atenção a cada detalhe, do início ao fim de cada etapa e processo. Tudo isso, somado às experiências que todos nós tivemos até aqui, é que talvez sejam responsáveis por esses reconhecimentos. Importante é ter em mente que isso só nos mostra que talvez estejamos no caminho certo. Estamos muito no começo e temos muito ainda por fazer.

O trabalho com design Marcelo Rosenbaum e arquiteto Isay Weinfeld, como contribuiu para sua própria marca? Mantém ainda alguma influência nos seus projetos atuais?

Banqueta Cilindros:
para Schuster Móveis & Design. Foto Fran Parente

Com certeza são influências muito importantes, por mais que busque uma linguagem e identidade próprias. Verdadeiras escolas. O Marcelo sempre teve um trabalho multidisciplinar e se tornou uma celebridade que representa o Brasil em todo mundo, e com a televisão levou nossa profissão para a casa de muitas pessoas. E o Isay, um arquiteto com muitos prêmios aqui e fora, com certeza com um dos escritórios de arquitetura mais importantes não só do Brasil, mas do mundo, nos dias de hoje.

Há alguma preferência entre arquitetura e design? Como faz esse equilíbrio?

Para mim são a mesma coisa. Apenas escalas diferentes. A ideia é não dar importância maior a nenhum deles. Quando percebemos que por algum motivo um está aparecendo mais do que o outro, mudamos um pouco o foco para equilibrarmos novamente.  

Em relação ao design, de onde busca inspiração para a criação de mobiliário?

Inspiramos-nos sempre nos clientes, sejam eles pessoas físicas ou jurídicas, buscando o essencial, chegar àquilo que realmente importa, explorando questões espaciais e formais fundamentais, como proporção, luz e sombra, materiais e texturas. A ideia é simplificar sempre. 

Bandeja Fita. Foto: Ricardo Perini

O que procura imprimir em suas peças, o diferencial Leandro Garcia?

Nossa missão é criar com sofisticação e simplicidade, e buscando ainda construir uma identidade em evolução.

 Que tipo de materiais mais te atrai para desenvolver as peças?

Aqueles que ainda não fizemos uso são os que mais me atraem, pelo desafio. Gosto dos materiais naturais, e de outro desafio que é o de combiná-los, os mais diversos, numa mesma peça, ainda assim de maneira simples, equilibrada e harmoniosa.  

O design brasileiro tem ganhado cada vez mais espaço e visibilidade mundo a fora, como analisa esse movimento?

Creio que a riqueza cultural do nosso país, suas diferenças, diversidade de matérias-primas, e a capacidade do brasileiro de criar mesmo na adversidade, sejam alguns dos responsáveis por esse protagonismo no cenário internacional.

Mesa de Centro Tocos: Esteve na revista Britânica Wallpaper. Foto: Ricardo Perini

Entre as premiações que recebeu, alguma que mais marcou?

A primeira, ainda estudante, uma menção honrosa durante a Bienal internacional de Arquitetura de São Paulo, e todas as que recebi, ainda colaborando com o escritório do Isay Weinfeld, pelos projetos da Livraria da Vila, pois tive o prazer de participar de todos eles, desde o início, e talvez tenham sido os projetos mais premiados dele até hoje. E claro, fazermos parte do Architects’ Directory da revista britânica Wallpaper e ser incluído na lista dos 10 estúdios e marcas de design mais importantes do Brasil na atualidade pelo Design Milk, ambos no mesmo ano, serviu para termos a certeza naquele momento que arquitetura e design podem sim andar lado a lado e que, como já disse anteriormente, talvez estejamos no caminho certo.

Quais projetos têm em vista para um futuro próximo?

Temos alguns projetos de arquitetura na área comercial sendo iniciados, um nova casa, e no design alguns lançamentos previstos para a SP-Arte 2019, já agora no início de abril, e outros para outros eventos no segundo semestre, além da parceria com uma marca que admiro há algum tempo mas agora é que está se concretizando.