UMA NOVA EXPERIÊNCIA

_CBG1765

Sociedade Rural do Paraná inaugura sede administrativa moderna e cuidadosamente pensada às necessidades de seus frequentadores

Por Mariana Paschoal

Fotos Fábio Pitrez

Na decoração, elementos que remetem à agropecuária, como couro, por exemplo

O que antes era um espaço dividido em várias salas, sem muita praticidade e sem aberturas suficientes para apreciar as belezas do Parque de Exposições Governador Ney Braga, hoje é uma única e ampla sala com sacada, vista panorâmica e decoração de ponta. Tudo para garantir o conforto, a comodidade e o lazer dos sócios da Sociedade Rural do Paraná (SRP), principalmente durante as feiras realizadas no espaço.

O projeto foi idealizado pela diretoria e conselho superior da gestão 2016-2018 da SRP, encabeçada pelo então presidente, Afrânio Brandão, e desenvolvido pelo escritório Zani Arquitetura. Todas as ideias foram discutidas em conjunto. Algo que ajudou a dar o toque personalizado nos detalhes foi o fato de que os arquitetos que atuaram diretamente no projeto – Thiago e Maria Ineida Zani – também são sócios da SRP. “Nós convivemos nos ambientes da Sociedade desde sempre e conhecíamos as necessidades, os novos usos, porque com o tempo eles vão mudando. A cada exposição, surge uma nova ideia e as colocamos em prática”, explica a arquiteta.

Projeto foi executado pelo escritório Zani Arquitetura, dos arquitetos Thiago e Maria Ineida Zani

Uma das necessidades que a diretoria e os sócios percebiam, por exemplo, é que eles estavam sem um espaço para se reunir durante grandes eventos, como a própria ExpoLondrina. “Para atender esse, que era um dos objetivos, a diretoria pediu para nos basearmos no projeto do Jockey Clube de São Paulo e essa foi uma premissa que utilizamos. Um dos elementos inspirados pelo prédio paulistano são as amplas portas de vidro e o terraço com uma vista ampla do parque, onde os sócios podem observar a movimentação”, explica Thiago Zani. O espaço anterior contava apenas com portas e pequenas janelas.

Brandão, que foi quem começou a discussão e o movimento da reforma, também esclareceu que detalhes simples, mas essenciais para a otimização da experiência dos sócios, foram pensados: “tomamos o cuidado de escolher cadeiras mais altas para ficarem na sacada desse espaço, para que, assim, os sócios pudessem assistir aos julgamentos, apresentações e observar o movimento da feira com mais conforto”, diz.

Sala de reunião também ganhou mobiliário adequado

O ex-presidente, que agora exerce a função de presidente do Conselho de Administração da Sociedade Rural, afirma que a reforma foi toda pensada como um atrativo para o sócio, para que a sede se tornasse, definitivamente, um local de encontro. “Até o ano passado, os sócios não tinham um espaço adequado como esse. Eles se encontravam nas barracas das feiras, ficavam em pé.

Agora, podem andar pela Exposição e depois ir para a sala vip, descansar, conversar, fechar negócios…”, esclarece. Zani conta que a proposta foi criar um espaço democrático para que os sócios pudessem trazer toda a família e para que pessoas de todas as idades pudessem usufruir da nova sala. “Queremos que aconteça o que aconteceu conosco com todos os sócios: passar a experiência de vivenciar a Sociedade Rural do Paraná de pai para filho”.

Móveis foram escolhidos com atenção pelos arquitetos, para garantir que as pessoas possam ser acomodadas com conforto

A reforma da sala vip fez parte da primeira fase da reforma da sede da SRP,
que durou quatro meses, e foi entregue e oficialmente inaugurada na ExpoLondrina de 2018. Segundo os arquitetos, os feedbacks foram positivos. Para a edição deste ano da Feira, os sócios receberão a segunda etapa das obras, que consiste na reforma do andar térreo da sede. Local que abriga a parte administrativa da entidade. Entre as mudanças, estão a alteração do layout das salas já existes, como a presidência e a sala de reuniões; a ampliação da cozinha; a inauguração da galeria de presidentes; a remodelação da entrada social e da fachada.

Elementos diferenciais

Reforma transformou o espaço em uma única e ampla sala, com sacada e vista
panorâmica para o parque

Ao desenhar o projeto para apresentar à diretoria da SRP, Maria Ineida imaginou grandes salas de convivência dentro de casa, onde as pessoas ficam confortavelmente acomodadas, conversando e trocando experiências. “Essa é a concepção: compartilhar o mesmo espaço, mas com a possibilidade de, se desejarem, serem separados em grupos”. Os elementos decorativos também foram instalados levando em consideração a identidade da SRP, como esculturas e arranjos que remetem às plantações, fotografias de Sebastião Salgado que retratam a vida no campo, tapetes e sofás de couro, que também têm ligação com o mundo da agropecuária.

Espaço são amplos e permitem maior interação durante os eventos

Zani faz questão de lembrar que as peças escolhidas são de designers renomados e todas tem um toque de sofisticação, algo que também é uma marca registrada da entidade e da própria cidade de Londrina. “É importante para o município e para a população, ter uma sede e um lugar à altura para mostrar a imponência de Londrina. Para mostrar que Londrina não é só uma cidade do interior e para revelar a importância que o setor agro tem”, afirma.

Brandão assina embaixo quanto a esse ser um dos objetivos da reforma da sede: “Nós somos agro. Fomos criados para trazer e mostrar a evolução do campo, então a nossa sede tem que ter elementos de pecuária, tem de ter campo e tem de ter tecnologia”, conclui.